Aproveite o melhor do Portal Cris Menegon! Mantenha seu Navegador sempre atualizado. Baixe o Internet Explorer 9
  • bm3 comunica

  • novobm3

Encontre no portal
Publicado por Cris Menegon Qui, 25 de Maio de 2017 08:25

Os 40 anos de fundação da Associação Brasileira de Empresas de Eventos, seção Santa Catarina (Abeoc) foram celebrados, na noite desta segunda-feira (22) com sessão especial na Assembleia Legislativa. O eventoreuniu lideranças políticas, empresários e representantes de órgãos públicos [...]

Os 40 anos de fundação da Associação Brasileira de Empresas de Eventos, seção Santa Catarina (Abeoc) foram celebrados, na noite desta segunda-feira (22) com sessão especial na Assembleia Legislativa. O eventoreuniu lideranças políticas, empresários e representantes de órgãos públicos. Na ocasião também foram destacadas, com placas e certificados, as entidades e personalidades que contribuíram para o desenvolvimento do turismo catarinense.

 

Representando a Secretaria de desenvolvimento Econômico e Turismo de Lages o Assessor Técnico Henrique Beling, em nome do secretário Mário Hoeller Souza, e o Executivo de Turismo Luis Carlos Pinheiro, recebeu das mão do Secretário de Turismo, Cultura e Esporte do Governo de Santa Catarina Leonel Pavan e do Presidente da ABEOC Lucas Schweitezer um certificado em homenagem a trajetória que o Turismo na serra catarinense, tem se destacado entre elas a Festa do Pinhão e o pioneirismo da cidade de Lages no Turismo Rural, a primeira cidade do Brasil a desenvolver a atividade, e explorar turisticamente este setor.

 

O Executivo de Turismo Luis Carlos Pinheiro ressaltou "Considero de suma importância a cidade de Lages estar inserida e integrada ao mercado de eventos de Santa Catarina, dentro do calendário catarinense e o sucesso da Festa Nacional do Pinhão, uma das maiores do estado, e principalmente o movimento de mais de 50 áreas da economia catarinense, na área do turismo de eventos"

 
Publicado por Cris Menegon Qui, 25 de Maio de 2017 08:17

Com a missão de falar sobre a 29ª Festa Nacional do Pinhão, que acontecerá de 9 a 18 de junho em Lages; Recanto do Pinhão Aracy Paim, que iniciará no dia 3 de junho no calçadão da praça João Costa, e a 25ª Sapecada da Canção Nativa, a rainha Katia Martins e as princesas, Jéssica Qui [...]

Com a missão de falar sobre a 29ª Festa Nacional do Pinhão, que acontecerá de 9 a 18 de junho em Lages; Recanto do Pinhão Aracy Paim, que iniciará no dia 3 de junho no calçadão da praça João Costa, e a 25ª Sapecada da Canção Nativa, a rainha Katia Martins e as princesas, Jéssica Quinatto e Laura Koech, concentraram as divulgações nesta terça-feira (23) em Florianópolis.

 

A agenda começou na Band Florianópolis (TV Catarina) com gravação para o programa Meio Dia Catarina e participação ao vivo na Band FM no programa Tarde da Band. Além da realeza, os músicos Paulinho Guazzelli e Lucas Soares animaram a participação executando o tradicional jingle da Festa do Pinhão.

 

À tarde a comitiva visitou a Assembleia Legislativa a convite do deputado Gabriel Ribeiro. Acompanhadas pelo superintendente da Fundação Cultural de Lages (FCL), Gilberto Ronconi, a realeza subiu à tribuna para oficializar o convite aos deputados. A rainha Katia Martins citou também os 25 anos de história da Sapecada da Canção Nativa e as atividades do Recanto do Pinhão, que irá iniciar em 3 de junho.

 

O roteiro de divulgação continua nesta quarta-feira (24) com participação em programas de TV e rádio da NSC TV (RBS), e na quinta-feira (25) no SBT Santa Catarina.

 
Publicado por Cris Menegon Qui, 25 de Maio de 2017 08:15

No dia 25 de maio, Santa Catarina foi comemorando 10 anos do reconhecimento como zona livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Em discurso na Tribuna da Câmara na última quarta-feira (24), o deputado federal Celso Maldaner (PMDB/SC) ressaltou que [...]

No dia 25 de maio, Santa Catarina foi comemorando 10 anos do reconhecimento como zona livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Em discurso na Tribuna da Câmara na última quarta-feira (24), o deputado federal Celso Maldaner (PMDB/SC) ressaltou que a última ocorrência de febre aftosa no estado ocorreu em 1993, completando também 24 anos sem registro de foco da doença, se tornando o único do país a conquistar esse status sanitário diferenciado.

 

Maldaner explica que erradicar a doença e buscar a certificação foi um caminho longo, porém fundamental para que o estado se tornasse o maior produtor nacional de suínos e o segundo maior produtor de aves, chegando aos mercados mais exigentes do mundo.

 

O parlamentar reconheceu o trabalho realizado pelo governo e iniciativa privada que mantem um controle sanitário eficiente a fim de evitar a entrada do vírus. "São 63 barreiras sanitárias da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) e do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (Icasa) fixas nas divisas com Paraná, Rio Grande do Sul e Argentina que controlam a entrada e a saída de animais e produtos. Essa parceria entre produtores, agroindústrias e Governo é essencial para a realização de um trabalho que permite exportar a nossa carne para os principais países do mundo", destacou Maldaner.

Raquely Benedet Cella

 
Publicado por Cris Menegon Qui, 25 de Maio de 2017 08:11

O curso de Enfermagem do Centro Universitário Unifacvest realiza várias ações junto à comunidade. Os acadêmicos ajudam a promover o bem-estar social em entidades filantrópicas, auxiliando diversos grupos.


A agenda de atividades inclui um trabalho no Asilo Lar Menino Deus. Os [...]

O curso de Enfermagem do Centro Universitário Unifacvest realiza várias ações junto à comunidade. Os acadêmicos ajudam a promover o bem-estar social em entidades filantrópicas, auxiliando diversos grupos.


A agenda de atividades inclui um trabalho no Asilo Lar Menino Deus. Os acadêmicos ajudam os idosos a cuidar do corpo e da mente, incentivando a qualidade de vida e desenvolvendo a autoestima! A atividade faz parte do programa de estágio Unifacvest.

 
Publicado por Cris Menegon Qui, 25 de Maio de 2017 08:07

O Banco da Família está oferecendo o MEI JURO ZERO a cerca de dois mil cadastrados na região de Lages. O MEI JURO ZERO é uma linha de crédito criada pelo governo do Estado e disponibilizada pelo Banco da Família em parceria com o Badesc, possibilitando que microempreendedores apliquem esse [...]

O Banco da Família está oferecendo o MEI JURO ZERO a cerca de dois mil cadastrados na região de Lages. O MEI JURO ZERO é uma linha de crédito criada pelo governo do Estado e disponibilizada pelo Banco da Família em parceria com o Badesc, possibilitando que microempreendedores apliquem esse crédito em suas atividades, potencializando os pequenos negócios.

 

Em tempos de crise econômica, como o atual, com o aumento do número de pessoas desempregadas, o microcrédito consolida-se como uma importante ferramenta de combate à pobreza e de inclusão social, já que é uma alternativa de recursos a pequenos empreendedores, sejam eles formais ou informais. O microcrédito destina-se principalmente aos que não têm acesso, ou àqueles que encontram muita dificuldade de acesso aos serviços bancários das instituições comerciais. Esse crédito concedido movimenta a economia positivamente, gerando empregos diretos e indiretos, alavancando os pequenos negócios.
Através de suas operações, o Banco da Família é responsável pela manutenção de mais de 134 mil empregos e por mais de 16 mil novos empregos gerados. Desde sua fundação em 1998, o Banco da Família injetou na economia dos municípios de sua abrangência cerca de 500 milhões de reais em mais de 240 mil contratos.

 
Publicado por Cris Menegon Sáb, 20 de Maio de 2017 08:52

O projeto Colheita Feliz – Hortas Comunitárias e Escolares, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, será lançado dia 26 de maio, no bairro Guarujá (Vila Esperança). O horário de lançamento, segundo o gerente de projetos, Ocimar Chaves, ainda não está definido.

O projeto Colheita Feliz – Hortas Comunitárias e Escolares, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, será lançado dia 26 de maio, no bairro Guarujá (Vila Esperança). O horário de lançamento, segundo o gerente de projetos, Ocimar Chaves, ainda não está definido.

 

Na Vila Esperança já está preparada uma horta comunitária, ocupando o espaço de um antigo estacionamento, área anexa à Cozinha Comunitária, esta administrada pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação em parceria com uma entidade.

 

De acordo com o secretário da Agricultura, Osvaldo Uncini, depois do lançamento da horta piloto, na Vila Esperança, o projeto contemplará outras regiões da cidade.Reuniões entre equipe técnica e moradores já foram realizadas nos bairros Guarujá, Tributo, Gethal e nos loteamentos Vila Esperança e Cristal, onde foram explanados os objetivos do projeto.

 

A horta piloto do Vila Esperança leva em conta a existência da Cozinha Comunitária, projeto social que já contempla 140 pessoas carentes, as quais são servidas com refeições, de segunda-feira à sexta-feira, e agora serão convidadas a se integrarem ao projeto Colheita Feliz, cultivando os próprios alimentos que irão consumir.

 

Uncini diz que o objetivo central do Colheita Feliz é incentivar as pessoas a cultivarem as suas próprias hortas. "Uma horta em casa diminui a despesa familiar com alimentação", destaca.

 

"A Secretaria da Agricultura e Pesca dará todo o suporte técnico, insumos e maquinário necessário para o cultivo das hortas", garante OsvaldoUncini.

 

O Colheita Feliz também se desenvolve em parceria com a Secretaria Municipal da Educação, a qual receberá todo o apoio técnico para a reativação e implantação de hortas escolares.

 
Publicado por Cris Menegon Sáb, 20 de Maio de 2017 08:45

Na noite desta quinta-feira (18), o Prefeito Antonio Ceron lançou o Projeto "Lages Melhor", na sede da Associação de Moradores do bairro Santa Mônica. Esta ação tem por objetivo oferecer de forma gratuita aulas de Balé, Street Dance, Coral e Violão em comunidades afastadas da região cent [...]

Na noite desta quinta-feira (18), o Prefeito Antonio Ceron lançou o Projeto "Lages Melhor", na sede da Associação de Moradores do bairro Santa Mônica. Esta ação tem por objetivo oferecer de forma gratuita aulas de Balé, Street Dance, Coral e Violão em comunidades afastadas da região central de Lages. O desenvolvimento e execução do Projeto é de responsabilidade da Fundação Cultural (FCL), através da Escola de Artes Elionir Camargo Martins.

 

Acompanhado do superintendente da FCL, Gilberto Ronconi, o prefeito citou aos pais, alunos e comunidade em geral, a importância de ofertar a cultura nos bairros, perto das crianças e adolescentes que não têm condições de se deslocarem até o centro da cidade. "Outra inovação, que será implantada em breve, será a atividade esportiva no contraturno das Escolas da rede pública municipal, ou seja, vamos ocupar o tempo desta garotada com atividades que fazem e trazem o bem".

 

Na aula inaugural do Projeto "Lages Melhor", no bairro Santa Mônica, os professores Kelvin Roger, Maria Eduarda e Philipe apresentaram uma aula rápida de Balé e Street Dance, para os pais e alunos já matriculados.

 

Para o superintendente Gilberto Ronconi, o projeto resgata uma ideia e determinação do prefeito em facilitar a vida das pessoas que mais precisam da ajuda do poder público. "O Lages Melhor contempla a comunidade com cultura, integra a comunidade e revela novos talentos. Estamos muito felizes com acolhida do bairro Santa Mônica e sabemos que nos outros bairros também teremos sucesso", comentou.

 

Matrículas

 

Os interessados em participar do Projeto "Lages Melhor" devem procurar nos pólos de atendimento os coordenadores para efetivarem as suas matrículas. A participação é livre e de forma gratuita.

Os primeiros Bairros a receber o Projeto Lages Melhor são:

Habitação

Santa Mônica

São Francisco

São Paulo

Vila Maria

 
Publicado por Cris Menegon Sáb, 20 de Maio de 2017 08:40

A Câmara de Vereadores de Lages realizou na noite de quinta-feira (18), uma Sessão Especial para apresentar a comunidade a Lei Estadual 17.003/2016, de autoria do deputado estadual Gabriel Ribeiro, a qual se refere à produção e a comercialização do queijo artesanal serrano, no estado de Sa [...]

A Câmara de Vereadores de Lages realizou na noite de quinta-feira (18), uma Sessão Especial para apresentar a comunidade a Lei Estadual 17.003/2016, de autoria do deputado estadual Gabriel Ribeiro, a qual se refere à produção e a comercialização do queijo artesanal serrano, no estado de Santa Catarina. A iniciativa do evento partiu do vereador Pedro Figueredo (PSD), visando que os produtores conheçam os detalhes da lei e busquem adaptar suas queijarias dentro das normativas da lei estadual.


A sessão contou com um grande público, entre secretários de agricultura da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures), produtores de queijo, técnicos e comunidade em geral. "Essa é uma oportunidade para que os produtores e suas famílias possam ouvir os detalhes da lei e suas principais exigências para que comercializem seu produto dentro da legalidade", disse Figueredo.


A Extensionista Social da Epagri, Andrea Schlickmann, destacou que uma das principais condições para ser considerado um queijo artesanal serrano é que o leite utilizado na produção precisa ser cru, ou seja, não pode passar pelo processo de pasteurização. "Esses requisitos e inspeções são necessárias, pois o objetivo é tornar o queijo referência na região, estado e no país", disse a extensionista.


O autor da lei trouxe uma boa notícia aos produtores do queijo serrano e técnicos. Segundo o deputado, o projeto que regulamenta a produção do produto está quase pronto e é possível que o governador Raimundo Colombo assine o decreto nas próximas semanas. "A lei é uma vitória para a categoria. Ela vem fortalecer toda a cadeia produtiva, valorizar o produtor local e agregar valor ao seu produto, proporcionando assim, mais renda ao homem do campo", declarou Gabriel.


A veterinária do Consórcio Intermunicipal de Saneamento (Cisama) e coordenadora do Programa de Sanidade de Produtos Agropecuários, Andressa Steffen Barbosa, aproveitou o encontro para solicitar às autoridades que disponibilizem profissionais capacitados para analisar e auxiliar os produtores a fazer queijos dentro dos padrões de qualidade. Outro alerta foi referente à qualidade da água utilizada nas diversas etapas da produção do alimento. "Se todas as normas técnicas exigidas forem respeitadas, teremos um produto dentro do padrão de qualidade exigido pelos órgãos responsáveis. Com isso, o queijo serrano poderá ter reconhecimento e qualidade a nível nacional", enfatiza a veterinária.


Em Santa Catarina, há em torno de duas mil famílias produtoras do queijo artesanal serrano, três queijarias legalizadas e umas três dezenas buscando adequação à lei. Com mais de 200 anos de história e quase sem sofrer alterações em sua receita, o queijo serrano está se consolidando como patrimônio da Serra Catarinense.

 
Publicado por Cris Menegon Sáb, 20 de Maio de 2017 08:33

Este mês está repleto de atividades em comemoração e lembrança ao Maio Amarelo. Este é um movimento que visa conscientizar e impactar a população sobre trânsito harmônico entre motoristas e pedestres, além de abordar atitudes diárias de direção defensiva e educação de crianças e [...]

Este mês está repleto de atividades em comemoração e lembrança ao Maio Amarelo. Este é um movimento que visa conscientizar e impactar a população sobre trânsito harmônico entre motoristas e pedestres, além de abordar atitudes diárias de direção defensiva e educação de crianças e adolescentes. A mobilização visa, ainda, sensibilizar a sociedade sobre os índices alarmantes de mortes e feridos nas vias urbanas e rodovias.

 

Neste sábado (20 de maio), das 9h às 17h, serão desenvolvidas atividades da pista educativa no Lages Garden Shopping, com demonstrações de sinalização vertical e horizontal, semáforos, uso faixas de pedestres, entre outros tópicos. A comunidade é convidada a participar do compartilhamento de conhecimentos sobre o tema.

 

A agenda do mês é composta por palestras em escolas, panfletagem e divulgação maciça em pontos de grande movimentação de público. O trabalho está sendo executado desde o dia 1º de maio e segue até o dia 1º de junho. O laço amarelo exposto em pontos estratégicos da cidade simboliza a campanha internacional.

 

Em Lages, o Maio Amarelo é realizado pela Coordenação de Segurança e Trânsito/Diretoria de Trânsito (Diretran), Sest/Senat e Polícia Rodoviária Federal, com apoio da secretaria municipal da Educação, Gerência Regional de Educação, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Polícia Militar Rodoviária, Polícia Civil e Fundação Carlos Joffre do Amaral, entre outras instituições, totalizando 38 parceiros.

 

O Maio Amarelo ainda contará com mais sete dias de programação:

 

22/05 - 16h: Blitz semáforo Juliu's Café

23/05 - 8h: Palestra educativa Escola de Educação Básica (E.E.B.) Rubens de Arruda Ramos

24/05 - 9h: Palestra educativa Escola de Educação Básica (E.E.B.) Industrial

Dia inteiro: Distribuição de panfletos

26/05 - 22h: Balada pela Vida, com intervenções em bares para orientação em bares

29/05 - 9h: Palestra educativa Escola de Educação Básica (E.E.B.) General José Pinto Sombra

18h: Evento Uniplac

31/05 - 9h: Blitz educativa em frente ao Pronto-Atendimento Tito Bianchini

1º/06 - 19h: Encerramento Câmara de Vereadores

 


Vídeo em Destaque

Programa Papo De Mulher: Escolha das Soberanas da Festa do Pinhão 2017
Publicidade

fabianamassas

aguasdepalmas

 

 

garden

 

 

 unifacvestmarco

  

 

camara2015ok

 

 

 

 

anucio1

TELALAGES

caes1

papo mulher