Aproveite o melhor do Portal Cris Menegon! Mantenha seu Navegador sempre atualizado. Baixe o Internet Explorer 9
  • papodemulherbannernovo

Encontre no portal
MULHER
Publicado por Cris Menegon Sáb, 15 de Abril de 2017 08:38

As coordenadoras dos nove encontros regionais do PMDB Mulher de Santa Catarina estiveram reunidas, na noite da última quarta-feira (12), em Florianópolis, para definir detalhes do eventos, que serão realizados a partir do dia 6 de maio, começando pela cidade de Gaspar, com a participação da [...]

As coordenadoras dos nove encontros regionais do PMDB Mulher de Santa Catarina estiveram reunidas, na noite da última quarta-feira (12), em Florianópolis, para definir detalhes do eventos, que serão realizados a partir do dia 6 de maio, começando pela cidade de Gaspar, com a participação das regionais do vale e médio vale do Estado. Nos encontros, o segmento vai colher demandas e sugestões para a construção de um documento que será entregue à direção partidária, como proposta para inclusão no Plano de Governo do PMDB catarinense.

 

A presidente do PMDB Mulher, deputada Ada de Luca, a deputada Dirce Heiderscheidt e a tesoureira do segmento, Cynthia Camargo Mariani, todas coordenadoras dos encontros em suas respectivas regiões, explicaram que a reuniões servirão para ouvir as demandas locais, voltadas à mulher. "Vamos percorrer o Estado para ouvir as mulheres, conhecer as demandas de cada região e construir uma proposta consistente e adequada à realidade da mulher catarinense no novo contexto político do País", explicou a deputada Ada de Luca.

 

De acordo com o a deputada Dirce Heiderscheidt, os eventos contarão com a participação das lideranças estaduais da sigla e com representantes do PMDB Mulher de cada região do Estado. "Vamos mobilizar as mulheres e convidá-las a participar de forma mais efetiva dos encaminhamentos partidários".

 

Ainda, os eventos servirão de palco para a formação de mediadoras para os cursos de formação política da Fundação Ulysses Guimarães. "A FUG vai apresentar os cursos voltados para à igualdade de gêneros, estimulando a participação da mulher e multiplicando conhecimento junto à base partidária", destacou Cynthia Camargo Maraini.

 

O primeiro encontro regional será realizado no dia 6 de maio, das 9h30 às 13 horas, na Sociedade Alvorada, em Gaspar.

 

 

Região Serrana será 15/07

 
Publicado por Cris Menegon Qua, 12 de Abril de 2017 08:33

A campanha contra violência é nacional, mas em Lages deve ser reforçada; Em 2016, foram registradas em Santa Catarina 30 mil ocorrências pelo crime de ameaça contra a mulher.

 

Todos os dias, de segunda a sexta-feira, inúmero casos de mulheres vítimas de violência, pa [...]

A campanha contra violência é nacional, mas em Lages deve ser reforçada; Em 2016, foram registradas em Santa Catarina 30 mil ocorrências pelo crime de ameaça contra a mulher.

 

Todos os dias, de segunda a sexta-feira, inúmero casos de mulheres vítimas de violência, passam pelo Instituto Paternidade Responsável. Sofrem desde violência psicológica, até mesmo física.


Nos casos de violência psicológica a maioria das mulheres que passa pelo atendimento, sofre pressão da família, do namorado, da comunidade, da sociedade, mas principalmente dela própria, pois o martírio mental que passam, prejudica a vida cotidiana. O filho, durante a gestação e após o nascimento é afetado gravemente, sofrendo com tudo isso.


"Nós adotamos uma forma conciliatória por meio da mediação dos conflitos para minimizar o impacto", diz a conciliadora Rita Lang.
De janeiro a março, 71 declaratórias deixaram de indicar o nome do pai. São em média 20 casos diários atendidos, destes 10% sofrem algum tipo de violência.


Outro aspecto que deve ser considerado é a violência contra as crianças, em muitos dos casos, não só as mães passam por isso.
Lages teve o maior número de inquéritos policiais sobre ocorrências envolvendo violência contra a mulher em 2015. Foram 1,2 mil inquéritos.
Em 2016, foram registradas em Santa Catarina 30 mil ocorrências pelo crime de ameaça contra a mulher.


Os crimes que mais chegam à delegacia de Lages são ameaça, lesão corporal e estupro, o que resulta em um total aproximado de 3 mil ocorrências ao ano.

 

Violação dos direitos


A violência contra mulheres e meninas é uma grave violação dos direitos humanos. Seu impacto varia entre consequências físicas, sexuais e mentais para mulheres e meninas, incluindo a morte.

 
Publicado por Cris Menegon Sáb, 08 de Abril de 2017 08:37

A Secretaria de Políticas Públicas para a Mulher e Assuntos Comunitários realizou na tarde desta quinta-feira (06) uma reunião de trabalho com o Conselho Municipal de Direitos da Mulher. Este órgão, até a criação desta Secretaria, era vinculado à Secretaria de Assistência Social e Habi [...]

A Secretaria de Políticas Públicas para a Mulher e Assuntos Comunitários realizou na tarde desta quinta-feira (06) uma reunião de trabalho com o Conselho Municipal de Direitos da Mulher. Este órgão, até a criação desta Secretaria, era vinculado à Secretaria de Assistência Social e Habitação.

 

Na pauta do encontro a eleição da nova mesa diretora do Conselho, possível alteração na Lei Complementar nº 426, de 22 de novembro de 2013, com relação ao tempo de mandato dos conselheiros de três para dois anos, entre outros assuntos. "Em votação isto acabou não acontecendo. Portanto, o tempo de mandato continua em três anos", disse a secretária de Políticas Públicas para a Mulher, Marli Nacif.

 

A eleição da nova mesa diretora do Conselho está programada para a próxima quarta-feira (12), em sessão extraordinária, a partir das 14h, na sede da Secretaria – localizada no prédio da Prefeitura. "A Lei estabelece que o Poder Público Municipal indique sete nomes e seus respectivos suplentes para compor, de forma paritária com a sociedade civil, o Conselho dos Direitos da Mulher", explicou a secretária.

 

Competências

 

A Secretaria Municipal atua nos assuntos relativos às políticas públicas para mulheres vítimas de violência; coordena a implementação de ações, convenções e outros assuntos de responsabilidade da Municipalidade; canal permanente de relações com movimentos sociais de mulheres e outros seguimentos da sociedade civil, em articulação com o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher; coordena os assuntos comunitários, acompanhamento da relação com as associações de moradores, clubes de serviço e demais entidades beneficentes.

 

 
Publicado por Cris Menegon Seg, 03 de Abril de 2017 08:51

Os vereadores Jean Pierre Ezequiel e Pedro Figueiredo (ambos do PSD) tiveram aprovada na Câmara Municipal a moção legislativa 058/16, a qual sugere a implantação em Lages do sistema de comunicação e o fornecimento do equipamento "Botão do Pânico", para oferecer uma rápida resposta às m [...]

Os vereadores Jean Pierre Ezequiel e Pedro Figueiredo (ambos do PSD) tiveram aprovada na Câmara Municipal a moção legislativa 058/16, a qual sugere a implantação em Lages do sistema de comunicação e o fornecimento do equipamento "Botão do Pânico", para oferecer uma rápida resposta às mulheres em risco de violência doméstica e familiar.


Trata-se de um mecanismo de proteção disponibilizado às mulheres que estão sob medida protetiva e pode ser acionado caso o agressor não mantenha a distancia mínima garantida pela Lei Maria da Penha. Quando ativado, o pequeno equipamento, que cabe no bolso, dispara informações para uma central integrada de monitoramento com a localização exata da vítima para que uma viatura da polícia seja enviada ao local, garantindo agilidade no atendimento ao pedido de proteção.

 

A moção dos vereadores recomenda que a recém-criada Secretaria Municipal de Políticas para a Mulher e Assuntos Comunitários promova um levantamento prévio dos casos em parceria com órgãos representativos como a Delegacia da Mulher, ficando a cargo do Poder Judiciário – responsável pelo deferimento das medidas protetivas – a disponibilização dos dispositivos a serem entregues às vítimas.


O documento legislativo foi encaminhado ao prefeito Antonio Ceron, à secretária municipal de Políticas para Mulher e Assuntos Comunitários, Marli Nacif, e ao comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar de Lages, tenente-coronel Alfredo Nogueira dos Santos para que se verifique a possibilidade de implantar o sistema no município.

 

Diversos municípios já disponibilizam tal equipamento às vítimas

 

O referido sistema foi lançado inicialmente como um projeto piloto pelo Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo em parceria com a Prefeitura de Vitória no ano de 2013, mas devido aos resultados exitosos foi adotado por municípios como Belém (PA), Londrina (PR) e Jaboatão dos Guararapes (PE), entre outros. Possui um custo baixo, especialmente se comparado aos benefícios que proporciona.


Também tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei nº 6.895/13, que visa alterar a Lei nº 11.340/06 criando o art. 11-A, o qual dispõe sobre o fornecimento do "Botão do Pânico" para as mulheres em situações de risco, assim como o projeto de lei 119/15, trata do mesmo assunto no Senado Federal.

 
Publicado por Cris Menegon Sex, 31 de Março de 2017 08:23

A deputada Carmen Zanotto (PPS-SC) recebeu nesta quarta-feira (29) o apoio do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren) à emenda de sua autoria que garante, na proposta de Reforma da Previdência (PEC 287/2016), a manutenção da aposentadoria especial de 25 anos por tempo de serviç [...]

A deputada Carmen Zanotto (PPS-SC) recebeu nesta quarta-feira (29) o apoio do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren) à emenda de sua autoria que garante, na proposta de Reforma da Previdência (PEC 287/2016), a manutenção da aposentadoria especial de 25 anos por tempo de serviço para os trabalhadores cujas atividades são exercidas sob condições prejudiciais à saúde, como exposição a agentes químicos, físicos e biológicos, locais insalubres, entre outros.

 

No documento de apoio está anexado um abaixo-assinado com 85 mil assinaturas, que foram coletadas em todo o país, reivindicando aprovação da emenda que beneficia também os profissionais da área de enfermagem: enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem e obstetrizes. Estas profissões são consideradas, de acordo com Súmula do TST (Tribunal Superior do Trabalho, atividades de risco à saúde.

 

Para Carmen Zanotto, o apoio demonstra que os trabalhadores da enfermagem estão mobilizados em torno da proposta da Reforma da Previdência. "Estas 85 mil assinaturas reforçam a importância da apresentação dessa emenda, que é um passo importante para a manutenção das aposentadorias especiais", destacou a parlamentar.

 

A emenda foi protocolada, na semana passada, na comissão especial que debate a reforma do sistema previdenciário. A proposta foi construída por Carmen Zanotto em parceria com a Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), que é presidida por Solange Aparecida Caetano.

 

O abaixo-assinado foi entregue a Zanotto por Luciano Rodrigues, que é conselheiro efetivo do Coren. "Vamos continuar colhendo assinaturas país afora. Quanto mais apoio conseguirmos, melhor. O direito à aposentadoria especial já é garantido pela justiça trabalhista, só falta legislação para torna-lo lei", disse.

 

Jornada de Trabalho

 

Os profissionais da área de enfermagem representam um total de 1.948.083 trabalhadores brasileiros, de acordo com a FNE. A atividade é composta por 85,1% de mulheres. Esses profissionais, geralmente, são submetidos à dupla ou tripla jornada de trabalho. Carmen Zanotto lembra ainda 24,7% destes mantêm carga horária de trabalho entre 41 e 60 horas semanais.

 
Publicado por Cris Menegon Qui, 23 de Março de 2017 07:58

O requerimento 022/2017, apresentado e aprovado na sessão de segunda-feira (20), de autoria do vereador David Moro (PMDB), relata que muitas mulheres que necessitam de atendimento no Hospital e Maternidade Tereza Ramos estão sendo submetidas a horas de espera, sofrendo as dores do parto, sem a [...]

O requerimento 022/2017, apresentado e aprovado na sessão de segunda-feira (20), de autoria do vereador David Moro (PMDB), relata que muitas mulheres que necessitam de atendimento no Hospital e Maternidade Tereza Ramos estão sendo submetidas a horas de espera, sofrendo as dores do parto, sem a realização da cesariana, o que pode causar riscos a vida da mãe e do bebê.

 

Diante disso, o documento pergunta à Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina, à direção do Hospital e Maternidade Tereza Ramos e a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), qual diagnóstico é realizado no momento em que a gestante chega à maternidade, por quais motivos as cesáreas não estão sendo realizadas e quais são os procedimentos adotados nas salas de parto. O requerimento também questiona o número de médicos que atendem nos plantões e qual seria a solução para esse problema.

 

Estudos apontam as inúmeras vantagens do parto natural para a mãe e o bebê. Além do benefício psicológico, decorrente da satisfação em poder dar à luz naturalmente, a recuperação é mais rápida e são menores as chances de complicações. Porém, a cesariana é uma intervenção cirúrgica necessária, recomendada quando a mãe ou o bebê apresentam problemas de saúde, e que pode salvar a vida de ambos na hora do parto. Esses diagnósticos são feitos durante as consultas de pré-natal, mas em alguns casos, essa avaliação só é possível de ser feita na sala de parto.

 
Publicado por Cris Menegon Ter, 21 de Março de 2017 12:30

Aconteceu na tarde da última sexta feira, 17/3, a entrega da doação de 31 poltronas ao UNACON – Unidade de Alta Complexidade em Oncologia do Hospital Tereza Ramos.

 

Todos os anos o Núcleo da Mulher Empreendedora da ACIL realiza uma ação social em prol do Outubro Rosa [...]

Aconteceu na tarde da última sexta feira, 17/3, a entrega da doação de 31 poltronas ao UNACON – Unidade de Alta Complexidade em Oncologia do Hospital Tereza Ramos.

 

Todos os anos o Núcleo da Mulher Empreendedora da ACIL realiza uma ação social em prol do Outubro Rosa. Em 2016, o núcleo uniu-se a outras entidades e iniciaram um trabalho de mobilização a fim de arrecadar doações junto a comunidade para aquisição de cadeiras destinadas aos acompanhantes dos pacientes em tratamento contra o câncer na ala oncológica do Hospital Tereza Ramos.

 

Para a diretora do Hospital Tereza Ramos, Beatriz Montemezzo, a doação destas cadeiras é muito importante. "Significa que poderemos atendê-los da melhor maneira, como se fossem da nossa família e poderemos fazer com que se sintam confortáveis apesar da dor de ter um familiar enfermo", declarou Beatriz.

 

A coordenadora do núcleo da Mulher, Zilda Elisa Letti Pellizzaro, contou que a mobilização superou as expectativas das organizadoras, que tinham como objetivo inicial a aquisição de 17 cadeiras. Segundo Zilda, "algumas entidades doaram o valor de 3 ou 4 cadeiras, algumas pessoas se uniram e dividiram o valor de uma cadeira, e houve ainda quem contribuiu com um valor menor. Todas essas doações tiveram a mesma importância. Todas foram em prol de uma causa maior". O presidente da ACIL, Sadi Montemezzo enfatizou que a ACIL sempre está envolvida em questões ligadas a sociedade e nesta questão não poderia ser diferente.

 

A iniciativa fez parte das ações realizadas em prol do Outubro Rosa, em 2016, pelo Núcleo da Mulher Empreendedora da ACIL em parceria com a Associação Lageana da Terceira Idade de Lages - Alteri, a Rede Feminina de Combate ao Câncer, a Casa de Apoio Colibri, o Centro de Estudos e Assistência à Saúde da Mulher - Ceasm, o Clube da Lady, o Clube Soroptimista, o Projeto Alô Elô, a Agência de Desenvolvimento Regional de Lages, o Hospital Tereza Ramos e Auto Elite Ltda.

 
Publicado por Cris Menegon Dom, 12 de Março de 2017 10:28

O Grupo Koch, o mesmo que está à frente do Lages Business Park, em homenagem ao dia internacional da Mulher, entregou três cortesias do Hotel SLAVIERO ESSENTIAL INGLESES ACQUAMAR EM FLORIANÓPOLIS, ao evento "Mulheres de Sucesso 2017", promovido todos os anos pelo Núcleo da Mulher Empreendedo [...]

O Grupo Koch, o mesmo que está à frente do Lages Business Park, em homenagem ao dia internacional da Mulher, entregou três cortesias do Hotel SLAVIERO ESSENTIAL INGLESES ACQUAMAR EM FLORIANÓPOLIS, ao evento "Mulheres de Sucesso 2017", promovido todos os anos pelo Núcleo da Mulher Empreendedora da ACIL. O evento foi na noite do dia 8 de março na ACIL e teve como foco cinco mulheres que representam os diferentes setores da economia lageana: Paula Ramos no comércio, Lucia Rosa na indústria, Neisa Brascher profissional liberal e a Edeltraudt Campos em responsabilidade social e o setor de serviços.


O Diretor de Negócios do Grupo Koch Cristiano Santiago Vieira, comenta que a mulher é muito importante na sociedade. "Hoje as mulheres têm tripla jornada de trabalho, admiro cada uma dessas mulheres que representam a mulher lageana. Ficamos felizes em podermos proporcionar as cortesias para três famílias disfrutarem o que nosso Hotel tem de melhor, queremos assim estar presente nas atividades da cidade, fazendo parte, ajudando e acima de tudo proporcionando qualidade em nossos empreendimentos " finaliza Cristiano.

 

 

#BM3 Assessoria Criativa
Cris Menegon – 49 99982-1635
Debora Bombilio – 49 99122-9798

 
Publicado por Cris Menegon Sex, 10 de Março de 2017 07:38

Um evento de muitas homenagens e Teatro LOTADÍSSIMO a elas marcou a noite cultural alusiva ao Dia Internacional da Mulher, promovida pela Câmara de Lages e realizada na noite de 9 de março no Teatro Marajoara. O evento foi proposto pela vereadora e presidente da Câmara, Aida Hoffer (PSD).

[...]

Um evento de muitas homenagens e Teatro LOTADÍSSIMO a elas marcou a noite cultural alusiva ao Dia Internacional da Mulher, promovida pela Câmara de Lages e realizada na noite de 9 de março no Teatro Marajoara. O evento foi proposto pela vereadora e presidente da Câmara, Aida Hoffer (PSD).


Com um repertório cultural de tirar o fôlego, as mulheres foram homenageadas e como era de se esperar, muitas emoções no decorrer das apresentações. O público feminino compareceu, mas muitos homens estavam presentes para também homenagear as poderosas mulheres.


Na oportunidade também foi assinado um termo de cooperação para a criação de uma Frente Parlamentar pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, no âmbito do Poder Legislativo, em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas para às Mulheres e Assuntos Comunitários.


Em seu discurso adorei a Presidente da Câmara Aida, citar um poema e por último uma frase que me fez ir dormir pensando. "Feliz do homem que por um dia souber entender a alma da mulher".


Parabéns aos organizadores e em especial a nossa única vereadora mulher e primeira Presidente da Câmara Aida Hoffer.

Fotos: Nilton Wolf

17202853 1865904100353608 4485183001433576008 n 17156103 1865913987019286 8201497168859401090 nblu2blu7blu8bçu1


Atualizado em Sex, 10 de Março de 2017 08:21
 
Publicado por Cris Menegon Qui, 09 de Março de 2017 11:51

As cinco mulheres do prêmio Mulheres de Sucesso promovido pelo Núcleo da Mulher Empreendedora da Acil, receberam ontem seus convidados para um grande jantar no salão totalmente reformado da Acil. Essas mulheres representam os diferentes setores da economia lageana: o comércio, a indústria, o [...]

As cinco mulheres do prêmio Mulheres de Sucesso promovido pelo Núcleo da Mulher Empreendedora da Acil, receberam ontem seus convidados para um grande jantar no salão totalmente reformado da Acil. Essas mulheres representam os diferentes setores da economia lageana: o comércio, a indústria, o profissional liberal, a responsabilidade social e o setor de serviços.


O evento estava perfeito, a organização impecável assim como o jantar. Muito brindes inclusive 3 estadias com a família na Hotel mais adorado dos Ingleses em Floripa, O Hotel Slavieiro Ingleses Acquamar. Todos puderam conhecer a trajetória de cada Mulher de Sucesso. Parabéns as cinco mulheres e parabéns para as organizadoras do evento, mostrando que quando as mulheres assumem algo sai perfeito.

LOGO COLOCO MAIS FOTOS E O PROGRAMA PAPO DE MULHER ESTAAVA PRESENTE REGISTRANDO TUDO.

 

Mulheres de Sucesso 2017


Na categoria Indústria a homenageada escolhida foi Lucia Rosa, da Minusa Tratorpeças. Lageana, 50 anos, mãe de duas filhas, Lucia é formada em Ciência da Computação e será uma das sucessoras ao comando da empresa que é considerada, hoje, a maior fabricante de material rodante da América Latina, possuindo mais de 20 filiais e 800 funcionários. A Minusa está no mercado há 50 anos e foi fundada por sete irmãos, sendo um deles o pai de Lucia.

 

A empresária escolhida como representante do comércio foi Paula Ramos. A jovem de 32 anos é casada e mãe de um filho e atua no ramo de calçados em Lages com a multimarcas Atualle Calçados. O negócio revende importantes marcas do cenário nacional e possui uma clientela fiel de mulheres da cidade.

 

Como representante na categoria profissional liberal, o destaque foi a dentista Mônica Orsatto, de 45 anos. Natural de Videira, formada em Odontologia pela UFPR em 1994, pós-graduada em Odontopediatria e mestranda em Ortodontia, a profissional atua em Lages há mais de 15 anos faz e parte do corpo clínico da conceituada Clínica Odontológica Oral Esthetic.

 

Em serviços, o destaque deste ano vai para Neisa Brascher do Centro de Estética Neisa Brascher. Ela tem 42 anos, é formada em Administração e conta no currículo com vários cursos técnicos e pós-graduação em Dermaticista Estética. Casada e mãe de três filhos, fundou o Centro de Estética Brascher especializado em micropigmentação, micropuntura, criolipólise, radiofrequência e depilação a laser. Em 2016 conquistou o prêmio referência Estadual e Nacional em qualidade no atendimento e resultado.

 

Em Responsabilidade Social, o nome escolhido foi Edeltraudt Campos (Dona Edi). Nascida em Taió (SC), casada, mãe de três filhos e avó de três netos, ela é formada em Letras pela Uniplac e Ciências e Matemática na Unisul. Atuou como professora em várias escolas até a sua aposentadoria. Hoje é presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer em Lages e presta um trabalho social de extrema relevância para a sociedade Lageana.

 Fotos: As fotos profissionais são do meu amigo Zé Rabelo

17202896 1865609310383087 8365742912223011841 n

17191375 1865398397070845 3675782495213256793 n17201223 1865391257071559 8028703339335998023 n17201368 1865401507070534 6396504968484118040 n17203087 1865387503738601 424434007805553272 n17155895 1865605780383440 4824600102964137962 n17190856 1865335397077145 4598300026800727565 n00aidamu1mu2mu3mu4mu5mu6mu7mu8mu9mu16mu17mu18mu22mu23


Atualizado em Sex, 10 de Março de 2017 09:02
 
Publicado por Cris Menegon Qua, 08 de Março de 2017 08:39

A deputada federal Carmen Zanotto (SC), vice-líder do PPS na Câmara, voltou a defender nesta terça-feira (7) a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 134/15), do Senado Federal, que reserva vagas para mulheres no Legislativo. Carmen disse que a PEC está entre as principais p [...]

A deputada federal Carmen Zanotto (SC), vice-líder do PPS na Câmara, voltou a defender nesta terça-feira (7) a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 134/15), do Senado Federal, que reserva vagas para mulheres no Legislativo. Carmen disse que a PEC está entre as principais propostas da Bancada Feminina para serem votadas neste mês março, que é dedicado à causa das mulheres.

 

"Esta PEC foi aprovada em dois turnos no Senado Federal. Aqui na Casa, o parecer recebeu o referendo unânime da comissão especial. Estamos buscando o apoio dos líderes e dos colegas parlamentares para que essa matéria tão importante para acabar com a desigualdade de gênero nas Casas Legislativas deste país", afirmou Carmen, em entrevista à TV Câmara.

 

A PEC assegura aos gêneros percentuais mínimos de representação nas cadeiras da Câmara dos Deputados, das Assembleias Legislativas, da Câmara Distrital e das Câmaras Municipais nas três legislaturas subsequentes à promulgação da emenda. A proposta prevê 10% das cadeiras para as mulheres na primeira legislatura; 12% na segunda e 16% na terceira. A bancada feminina é composto por apenas 53 deputadas. Há alguns estados que sequer têm representação na Casa.

 

Segundo o texto da proposta, caso o percentual mínimo não seja atingido, as vagas necessárias serão preenchidas pelas candidatas do gênero com maior votação nominal individual dentre os partidos que atingiram o quociente eleitoral.

 

A outra proposta que está pronta para ser votada é a que trata da criação do Fundo de Combate à Violência Contra a Mulher. Carmen defendeu ainda o fortalecimento das políticas públicas de combate à violência contra a mulher. "Não dá mais para conviver com essa matança. É difícil imaginar que em uma hora e meia, uma mulher é assassinada no Brasil. Precisamos urgentemente reduzir essa violência em todos os níveis", afirmou.

Assessoria

 
Publicado por Cris Menegon Qua, 08 de Março de 2017 08:22

O Instituto Paternidade Responsável é reconhecido em Santa Catarina e no Brasil pelo trabalho de referência que realiza, amparados pela Lei 8560/92 que tange a obrigatoriedade da remessa da certidão do registro de nascimento da criança ou adolescente que tenha somente a maternidade estabelec [...]

O Instituto Paternidade Responsável é reconhecido em Santa Catarina e no Brasil pelo trabalho de referência que realiza, amparados pela Lei 8560/92 que tange a obrigatoriedade da remessa da certidão do registro de nascimento da criança ou adolescente que tenha somente a maternidade estabelecida.
Realizará, no sábado (25/03/17), numa parceria da Vara da Família, capitaneada pelo juiz Alexandre Takashima, mais um mutirão para o reconhecimento espontâneo de paternidade, na comarca de Lages. São previstas mais de 30 audiências, no Núcleo de Conciliação, situado no prédio da Justiça Federal no 5º andar na Sede do Instituto Paternidade, no Centro, das 9h às 16h.


A ação faz parte do projeto do IPR e também se destina a recepção de novas solicitações e esclarecimento de dúvidas. Além de todo atendimento que será realizado, apoio psicológico estará disponível, para mães e crianças.


Participam familiares de crianças e adolescentes ou mesmo adultos, que não têm o nome do pai no registro de nascimento, e o suposto pai, se já estiver disposto a reconhecer.


Participarão do Mutirão, a equipe técnica do Instituto Paternidade Responsável, estagiários e ex-estagiários, agora voluntários da Instituição.
Mais informações, pelo telefone (49) 3227-0943. É importante indicar quem é o suposto pai e os contatos para chegar até ele.
Será dado encaminhamento das declaratórias referentes ao mês de dezembro e janeiro, além do atendimento de novos casos de mães que tenham filhos que não tem o nome do pai no registro.

 

INDICAÇÃO DO SUPOSTO PAI:


Toda mãe pode registrar seu filho somente em seu nome, caso o pai não queira reconhecer a paternidade. Porém, a lei garante que a mãe poderá indicar o suposto pai da criança no ato da inscrição. A indicação poderá ser feita no fórum ou no Cartório de Registro Civil e é gratuita. Para a indicação, basta ter em mãos o nome completo e o endereço do pai.

 
Início
Anterior
1
Página 1 de 75

Vídeo em Destaque

Programa Papo De Mulher: Escolha das Soberanas da Festa do Pinhão 2017
Publicidade

fabianamassas

aguasdepalmas

 

 

garden

 

 

 unifacvestmarco

  

 

camara2015ok

 

 

 

 

anucio1

TELALAGES

caes1

papo mulher