Aproveite o melhor do Portal Cris Menegon! Mantenha seu Navegador sempre atualizado. Baixe o Internet Explorer 9
  • bm3 comunica

  • novobm3

Encontre no portal
Pets & Cia
Publicado por Cris Menegon Sáb, 15 de Abril de 2017 08:50

Parabéns a todos que compareceram na Câmara Municipal onde se realizou na noite de quarta-feira (12) uma audiência pública referente aos animais errantes de Lages e políticas públicas voltadas à causa animal. De autoria do vereador Bruno Hartmann (PSDB), o debate chegou ao consenso que a f [...]

Parabéns a todos que compareceram na Câmara Municipal onde se realizou na noite de quarta-feira (12) uma audiência pública referente aos animais errantes de Lages e políticas públicas voltadas à causa animal. De autoria do vereador Bruno Hartmann (PSDB), o debate chegou ao consenso que a falta de consciência da população é a principal causa da existência de animais errantes na cidade. A falta de políticas públicas nesta área é outro fator que contribui para que a rua se torne o destino desses animais.

 

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que para cada sete pessoas exista um animal de rua. Nessa perspectiva, levando em consideração o número de habitantes da cidade, Lages teria em torno de 20 a 30 mil animais errantes, porém não existe nenhum dado registrado pelo município a respeito dessa quantidade, que pode ser ainda superior. "Enquanto o dono do animal não for responsabilizado pelo ato de abandono, esses números continuarão aumentando. O município precisa investir em campanhas de educação alertando sobre importância da posse responsável", destaca Bruno.

 

Atualmente, o município não dispõe de uma política que determine ações de controle aos animais de rua. O secretário municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô, disse que a Prefeitura está trabalhando para encontrar uma solução para esse problema. "Estamos conversando com nossa equipe sobre quais medidas podemos adotar para amenizar essa situação. Precisamos que a comunidade se responsabilize e faça a sua parte não abandonando os animais e não os alimentando, no caso específico dos pombos presentes na cidade. Agindo assim, a proliferação desses animais pode se tornar um problema de saúde pública em virtude das doenças por eles transmitidas", salienta o secretário.

 

A gerente do Centro de Controle de Zoonoses, Maricéia Coelho Bronner, enfatiza que o trabalho realizado no órgão é de extrema importância para o bem-estar animal e da população. Uma sugestão apontada por ela seria a criação do SUS Animal. "Esse é um programa possível de ser realizado e poderia atender essa demanda. Os vereadores precisam se reunir com as entidades de proteção animal para elaboração do projeto de um hospital público para animais", sugere.

 

A sessão foi presidida pelo vereador Luiz Marin (PP) e a contou com a participação da comunidade em geral e de representantes das Ong's de proteção animal que junto às autoridades competentes puderam apontar algumas alternativas para resolver essa questão. "Nós protetores dos animais, acreditamos que a solução para diminuir a quantidade de cães nas ruas está na castração em massa dos animais errantes e dos animais pertencentes às famílias de baixa renda", conclui o vereador Bruno.

 

 
Publicado por Cris Menegon Ter, 11 de Abril de 2017 09:46

Nesta quarta-feira (12), o Poder Legislativo Lageano realiza uma audiência pública para tratar de assuntos referentes aos animais errantes no município e políticas voltadas à causa animal. A sessão começa às 19h no Plenário Nereu Ramos da Câmara e é aberta à participação do público [...]

Nesta quarta-feira (12), o Poder Legislativo Lageano realiza uma audiência pública para tratar de assuntos referentes aos animais errantes no município e políticas voltadas à causa animal. A sessão começa às 19h no Plenário Nereu Ramos da Câmara e é aberta à participação do público, que pode se inscrever a fala até o início da reunião.

 

A sessão foi proposta pelo vereador Bruno Hartmann no requerimento 011/17. O documento ainda convoca a participar os secretários municipais da Saúde e de Meio Ambiente e Serviços Públicos e convida representantes da 13ª Promotoria de Justiça e da Polícia Militar Ambiental.

 

 
Publicado por Cris Menegon Sex, 07 de Abril de 2017 07:49

Foi aprovado por unanimidade na sessão da Câmara Municipal desta terça (4) o projeto de lei 006/2017, que proíbe a queima, soltura e a utilização de fogos de artifícios, rojões, artefatos pirotécnicos e explosivos de qualquer natureza que contenham estampido nas áreas públicas, bem com [...]

Foi aprovado por unanimidade na sessão da Câmara Municipal desta terça (4) o projeto de lei 006/2017, que proíbe a queima, soltura e a utilização de fogos de artifícios, rojões, artefatos pirotécnicos e explosivos de qualquer natureza que contenham estampido nas áreas públicas, bem como em portas, janelas, terraços, terrenos, veículos ou qualquer local direcionado às vias públicas de Lages.


O documento teve a autoria do vereador Bruno Hartmann (PSDB) e agora aguarda a sanção do prefeito Antonio Ceron (PSD) para ser efetivado. Liberações ocasionais para a soltura de fogos, entretanto, poderão ser emitidas pelo Corpo de Bombeiros Militar de Lages.


Se sancionada pelo prefeito, quem infringir a lei estará sujeito a multa de duas Unidades Fiscais do Município de Lages (UFML) para pessoas físicas e quatro UFML's à pessoa jurídica. Para organizadores de eventos que façam uso de fogos de artifício em desconformidade com a lei, a punição é mais salgada: 20 UFML's e a interdição da atividade. No caso de reincidência, a multa será dobrada, além da cassação do alvará ou da autorização de licença. O valor de cada UFML é de R$ 313.

 

Uso de fogos com estampido afeta humanos e animais

 

De acordo com Bruno Hartmann, o objetivo é coibir o uso de fogos de artifício com sons explosivos, uma vez que o elevado volume emitido causa diversos malefícios tanto para humanos quanto animais, acarretando prejuízos milionários na agricultura, como na produção de leite, carne e ovos.
Dados do Ministério da Saúde atestam ainda que 122 pessoas morreram entre 1996 a 2009 de acidentes decorridos da utilização de fogos de artificio, além de milhares de casos de queimaduras, lacerações e cortes, amputação de membros, lesões de córneas ou perda da visão, e lesões auditivas, em especial para pessoas com autismo, mais suscetíveis a taquicardias e convulsões.


"A soltura de fogos de artifício tornou-se uma prática primitiva diante de todos os malefícios que tais artefatos acarretam. Uma nova consciência vem sendo difundida a nível mundial no sentido de se coibir definitivamente essa prática", destaca a matéria de Hartmann, que também estende a proibição a eventos com a participação de animais (como rodeios e cavalgadas), abrigos, parques públicos, matas e áreas de preservação permanente.

 
Publicado por Cris Menegon Sex, 24 de Fevereiro de 2017 05:48

Na tarde de ontem (23), o prefeito Antonio Ceron ouviu atentamente, durante audiência, a explanação da jovem Bruna Uncini, a respeito do projeto Ajude um Animal de Rua, e que propiciou numa primeira etapa, a instalação de 176 casinhas em pontos estratégicos da cidade. Acompanhada do médico [...]

Na tarde de ontem (23), o prefeito Antonio Ceron ouviu atentamente, durante audiência, a explanação da jovem Bruna Uncini, a respeito do projeto Ajude um Animal de Rua, e que propiciou numa primeira etapa, a instalação de 176 casinhas em pontos estratégicos da cidade. Acompanhada do médico veterinário Ari Sgarioni, ela expôs a iniciativa social de proteção de animais de rua e que vivem em estado de abandono, e a repercussão que a ideia alcançou nacionalmente. Prontamente, o prefeito se propôs a ajudar. No entanto, sugeriu que o projeto não funcione mais isoladamente, e sim com a união de forças de todos os que estão envolvidos ao mesmo propósito, incluindo os setores do município. Em março, o assunto deve voltar à pauta de discussões junto ao Gabinete.

 

Conforme Bruna Uncini era exatamente isso que esperava do Prefeito, ou seja, a simpatia pelo projeto e ver de que maneira o município pode colaborar. Ela argumentou ainda de que, somente com o voluntariado será difícil prosseguir, pois, além das casinhas que servem de abrigo no inverno, há também a logística permanente da disponibilização de alimento e água. "São cuidados basicamente propiciados pela comunidade", disse. Por outro lado, a intenção agora é a de implantar a segunda fase do projeto, ou seja, a da castração e da vacinação dos animais. Para tanto, há necessidade de transporte, espaço e recursos, sendo que o projeto tem em conta algum recurso, mas, o suficiente apenas para a castração de pouco mais de 100 animais.

 

Outro pedido ao prefeito e que deverá ser cumprido imediatamente, é o da necessidade de apoio da prefeitura na manutenção das casinhas, atendendo interesse do Ministério Público, que por sua vez, quer estar informado sobre em que condições o projeto está sendo mantido. O prefeito Antonio Ceron afirmou estar inteirado da questão, uma vez que o pessoal do Centro de Zoonoses e da Secretaria de Meio Ambiente está atuando na fiscalização. Ao agradecer a atenção do prefeito, Bruna ressaltou de que logo Lages poderá ser denominada uma cidade protetora dos animais. Ela finalizou dizendo que a terceira etapa do projeto, a de educação e de conscientização junto às escolas e à comunidade, já está acontecendo.

 
Publicado por Cris Menegon Sex, 17 de Fevereiro de 2017 07:57

O Angeloni doou ontem (16) 192 quilos de ração para a Anjos Caninos de Lages, organização não governamental (ONG) formada por voluntários que dedicam parte de seu tempo a atividades que visam ao bem-estar e à proteção dos direitos dos animais. A doação, que inclui produtos como ração [...]

O Angeloni doou ontem (16) 192 quilos de ração para a Anjos Caninos de Lages, organização não governamental (ONG) formada por voluntários que dedicam parte de seu tempo a atividades que visam ao bem-estar e à proteção dos direitos dos animais. A doação, que inclui produtos como ração para cães e gatos, além de areia para os bichanos, faz parte do Programa Angeloni de doação de ração a ONGs, que auxiliam entidades e ONGs que cuidam dos animais. Assim, produtos como ração, areia para gatos, ossinhos, etc, cujas embalagens são danificadas e ficam sem condições de venda, embora próprias para consumo, são periodicamente encaminhadas para instituições previamente cadastradas.


A iniciativa tem um objetivo social e ajuda as entidades que trabalham para auxiliar as pessoas que abrigam em suas residências cães de rua, ao mesmo tempo em que amplia esforços para buscar uma alternativa ou solução para o grande número de animais abandonados. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o Brasil é o segundo maior país em números de cães, são 50 milhões, e destes, 20 milhões são animais de rua. Os EUA possuem 60 milhões e está em 1º lugar no ranking.

 
Publicado por Cris Menegon Seg, 30 de Janeiro de 2017 07:54

Informação ainda não oficial dá conta de um roubo muito estranho no Centro de Zoonozes, neste final de semana.


As informações iniciais dão conta de que roubaram o veículo furgão do CCZ e três CPUs. Depois atearam fogo no furgão, onde estavam os três equipamentos de memó [...]

Informação ainda não oficial dá conta de um roubo muito estranho no Centro de Zoonozes, neste final de semana.


As informações iniciais dão conta de que roubaram o veículo furgão do CCZ e três CPUs. Depois atearam fogo no furgão, onde estavam os três equipamentos de memória de computador.


Segundo o prefeito Antônio Ceron, a polícia já está investigando e tomando as providencias cabíveis. " Prefiro não pré-julgar como queima de arquivo, e deixar que as autoridades cumpram seu papel. Mas, um computador ser roubado e queimado é estranho, e se for nessa linha não intimada ninguém, porque é vandalismo de bem público e isso tem que ser punido, deixamos que a polícia cumpra seu papel e investigue".


Fonte: Blog do Barão.


Atualizado em Seg, 30 de Janeiro de 2017 08:02
 
Publicado por Cris Menegon Sáb, 14 de Janeiro de 2017 08:31

Centenas de cães e gatos são abandonados todos os dias em Lages à própria sorte. Em benefício deles, alguns voluntários se unem para ajudá-los. São protetores engajados em coibir o abandono de animais, a devolver sua dignidade e encontrar um lar para eles. O Lages Garden Shopping entrou n [...]

Centenas de cães e gatos são abandonados todos os dias em Lages à própria sorte. Em benefício deles, alguns voluntários se unem para ajudá-los. São protetores engajados em coibir o abandono de animais, a devolver sua dignidade e encontrar um lar para eles. O Lages Garden Shopping entrou nesta luta e tem apoiado a causa disponibilizado espaço para que ocorram feiras de adoção de animais.

 

Neste sábado (14) ocorre mais uma Feira de Adoção Pets no Garden. A ação inicia às 10h da manhã e encerra às 18h. Essa será a terceira edição da feira. Pelos bons resultados obtidos nas anteriores, o projeto não deve parar nunca. Para a presidente da Associação Lageana de Proteção aos Animais (ALPA), Aracelli Hammann, o resultado tem sido positivo.


Cerca de 60% dos animais que participaram da última feira foram doados e hoje vivem protegidos em um lar. "A parceria com o shopping foi muito interessante. É mais uma forma de abrir a visão das pessoas com relação à proteção animal. O animais estão abandonados nas ruas por irresponsabilidade humana".

 

O coordenador de Marketing do Lages Garden Shopping, Efraim Queller, destaca que o empreendimento está sempre atento em ser parceiro em causas e projetos que beneficiem a comunidade. "O problema existe. A causa defendida pelos protetores de animais é nobre e nós precisamos apoiar e ajudar a conscientizar cada vez mais pessoas sobre o assunto. E o shopping é o espaço perfeito porque muitas pessoas circulam por aqui. A prova é o resultado muito positivo que temos tido desde que as feiras estão sendo realizadas no shopping".

 

Neste dia, além da possibilidade de adotar, os visitantes ainda podem fazer doações de ração, por exemplo. Quem quiser também pode levar seu animalzinho de estimação para passear no Lages Garden Shopping. É importante lembrar que eles devem estar com guia. Catarinas

 
Publicado por Cris Menegon Sex, 11 de Novembro de 2016 07:15

Neste sábado (12), o Lages Garden Shopping promove a primeira feira de adoção de cães e gatos. O evento ocorre das 10h às 17h numa parceria com a Associação Lageana de Proteção aos Animais (Alpa). Além disso, haverá a participação de duas pet shops e o público poderá levar seus cã [...]

Neste sábado (12), o Lages Garden Shopping promove a primeira feira de adoção de cães e gatos. O evento ocorre das 10h às 17h numa parceria com a Associação Lageana de Proteção aos Animais (Alpa). Além disso, haverá a participação de duas pet shops e o público poderá levar seus cães e gatos para desfilar no shopping.

 

Na feira, estarão disponíveis para adoção cerca de 15 animais de todos os tamanhos. Eles são vacinados, vermifugados, castrados e microchipados. Para adotar é necessário ter mais de 18 anos, apresentar documentos pessoais e assinar um termo de responsabilidade.

 

"Ter um espaço como Lages Garden Shopping para realizar a ação é extraordinário e inovador. Precisamos fomentar esse tema tão importante que é a adoção", diz a presidente da Alpa, Araceli Hammann.

 

O coordenador de marketing do Lages Garden Shopping, Efraim Souza, diz que a ideia da feira é resgatar o afeto e carinho dedicado aos animais. "Temos tantos bichinhos precisando de um lar. Queremos despertar no público a importância da doação de cães e gatos". O evento deve ocorrer todo segundo sábado de cada mês.

 

A feira ainda terá como diferencial o convite para que todos levem seus pequenos pets para desfilar no chão com coleiras, agregando ainda mais a ideia de aproximação dos animais ao convívio social.

 

O shopping ainda disponibilizou dois espaços para a Divino Pet e Pet Click apresentarem as novidades em produtos.

 

Feira de adoção
Data: 12 de novembro (sábado)
Horário: 10h às 17h
Local: Em frente à loja Riachuelo

 
Publicado por Cris Menegon Qua, 09 de Novembro de 2016 06:39

Uma estimativa feita em 2009 mostra que Lages tem cerca de 90 mil animais de rua, por isso é de suma importância o trabalho de ONG's e protetoras independentes para o acolhimento e tratamento desses animais errantes. Visando isso, dia 27 de outubro, a diretoria da Associação Lageana de Prote [...]

Uma estimativa feita em 2009 mostra que Lages tem cerca de 90 mil animais de rua, por isso é de suma importância o trabalho de ONG's e protetoras independentes para o acolhimento e tratamento desses animais errantes. Visando isso, dia 27 de outubro, a diretoria da Associação Lageana de Proteção aos Animais (Alpa) esteve com o superintendente do Lages Garden Shopping Amilton, e a equipe de marketing para firmar uma parceria em prol da causa animal.

 

A equipe do Lages Garden Shopping propôs a realização de eventos de adoção dentro do shopping, que irão acontecer no segundo sábado de cada mês. "A proposta é trazer ao público do shopping não só a oportunidade de adotar um animalzinho de estimação, mas também passar um dia divertido no shopping junto de seus pets", explica a presidente da ONG Christiane Ribeiro.

 

Junto do evento de adoção, a Alpa promoverá a orientação sobre cuidados aos animais, a importância da castração, além de oportunizar a venda de produtos artesanais e da linha pet, onde o lucro será arrecadado para fomentar a causa animal através de resgates, castrações e atendimento médico veterinário. O local também será um ponto de arrecadação de donativos para quem quiser doar rações, medicamentos veterinários e produtos da linha pet. Toda a arrecadação será repassada a protetores independentes e outras ONG's que apoiam a causa animal.

 

A feira acontece no dia 12 de novembro das 10h às 18h no Lages Garden Shopping.

 
Publicado por Cris Menegon Sex, 23 de Setembro de 2016 10:31

Para comemorar o Dia das Crianças, o Programa de Extensão Amigo Carroceiro, desenvolvido no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, promove uma campanha de arrecadação de brinquedos, doces, roupas e calçados.

 

Para comemorar o Dia das Crianças, o Programa de Extensão Amigo Carroceiro, desenvolvido no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, promove uma campanha de arrecadação de brinquedos, doces, roupas e calçados.

 

O que for arrecadado será doado às famílias inscritas no programa, durante uma ação social que será feita nos fundos do Hospital de Clínica Veterinária da Udesc Lages, em 14 de outubro, a partir das 14h.

 

As doações podem ser entregues nos centros acadêmicos ou no ponto de coleta instalado no hall de entrada do prédio da Administração da Udesc Lages. A intenção dos integrantes do programa é mobilizar estudantes, servidores e, também, a comunidade externa.

 

No dia da ação, além da entrega das doações, haverá atividades recreativas para as crianças. Será mantido o atendimento de rotina do programa, onde os animais dos carroceiros cadastrados são examinados pelos estudantes de Medicina Veterinária.

 

"O objetivo é colaborar com a comunidade carente inscrita no programa. A ação do Dia das Crianças é uma das atividades sociais que realizamos durante o ano", diz o coordenador do Amigo do Carroceiro, Joandes Fonteque.

 

 
Publicado por Cris Menegon Qui, 07 de Julho de 2016 09:18

Nesta sexta-feira, 8, será inaugurado o centro de treinamento da Escola de Cães Guias Helen Keller – primeira escola da América Latina sem fins lucrativos ligada à Federação Internacional de Cães-Guia - em Balneário Camboriú, Santa Catarina. Graças ao apoio governamental, da sociedade [...]

Nesta sexta-feira, 8, será inaugurado o centro de treinamento da Escola de Cães Guias Helen Keller – primeira escola da América Latina sem fins lucrativos ligada à Federação Internacional de Cães-Guia - em Balneário Camboriú, Santa Catarina. Graças ao apoio governamental, da sociedade civil e da iniciativa privada, a nova estrutura proporcionará o treinamento e formação de 30 cães-guia por ano. Trata-se de um número superior ao de duplas de cães-guia e deficientes visuais já formados durante os mais de 16 anos de existência da escola que, até o momento, não possuía uma sede própria. A cerimônia acontecerá a partir das 19h30min na Sexta Avenida, nº 440, no bairro dos Municípios.

 

Junto aos dirigentes e voluntários da escola, estarão presentes no evento os quatro cães-guia que estão em fase de treinamento além da cão-guia modelo da escola, a golden retriver Clever.

 

"Será, com certeza, um momento muito especial não apenas para a história da escola, mas principalmente para os usuários dos cães-guia no Brasil. Até hoje conseguimos formar apenas 21 duplas justamente porque não tínhamos a estrutura adequada para treinarmos mais cães de forma simultânea. Agora, com a nova sede, será possível trazer mais mobilidade e esperança a um número muito maior de pessoas com necessidades especiais", ressalta o presidente da Escola de Cães Guias Helen Keller Paulo Bernardi.

 

"A centralização das nossas atividades será um grande facilitador para aumentarmos o número de cães-guia formados no Brasil. Outro aspecto bastante positivo é que a sede foi construída obedecendo ao conceito mais racional possível olhando sob a perspectiva dos animais. Levamos em conta o melhor manejo com o menor custo, o ambiente plenamente adequado para higienização, esterilização e adequação dos canis, para melhor estabilidade emocional e convivência dos animais com a as pessoas além da redução dos custos de manutenção dos cães e do próprio centro de treinamento. Ele foi totalmente projetado para gerar conforto aos cães que gentilmente dão o seu melhor para guiar os cegos", complementa.

 

No Brasil são mais 6 milhões de deficientes visuais e menos de 100 cães-guia treinados em atividade. Somente na lista de espera da escola, são mais de3 mil pessoas cadastradas para obter um cão-guia e, dessa forma, terem a oportunidade de se integrar à sociedade.

 

Estrutura do centro de treinamento

 

O novo centro de treinamento da Escola Helen Keller foi construído aos moldes dos centros de treinamento das instituições ligadas à Federação Internacional de Cães Guia. O prédio possui uma área de 394 m² e grande parte de sua estrutura é destinada aos cães.

 

Conta com cinco baias - com capacidade para receber até três cachorros -divididas por grades conforme os novos padrões internacionais. Os locais destinados para os cães dormirem serão aquecidos. Foram projetadas baias específicas para isolamento veterinário, maternidade e banhos.

 

Cozinha para manipulação de alimento dos animais, lavanderia e depósitos também fazem parte da estrutura assim como uma quitinete para alojar os deficientes visuais que não tiverem onde se hospedar durante o período de adaptação com seu cão-guia.

 

O local também é sustentável. Há sistema de coleta de água da chuva e infraestrutura para aquecimento da água por energia solar.

 

Como os cães-guia são formados

 

Com 45 dias os filhotes são levados para as famílias socializadoras que, de forma voluntária, têm a responsabilidade de cuidar do animal por 18 meses. Durante esse período, os cães-guia aprendizes recebem educação básica e vivenciam as mais diversificadas experiências. Isso inclui visitar estabelecimentos como mercados, shoppings centers, escolas e utilizar transportes públicos, por exemplo. Todos os custos com o cachorro desde a ração até visitas ao veterinário são pagos pela escola, por meio de apoios e doações. O treinador e instrutor da escola faz o acompanhamento do cão-guia aprendiz durante esse período.

 

Após a fase de socialização eles retornam para a escola e ficam por cerca de 6 meses para receberem o treinamento específico que os qualificam como guias. Depois de treinados eles passam para a fase de adaptação com os deficientes visuais que pode durar um mês dependendo de como for o entrosamento.

 

Toda a comunidade pode ajudar

 

Por ser uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), a escola necessita de doações da comunidade para seguir com a formação dos cães-guia. Atualmente o valor para se treinar um animal pode chegar a R$ 30 mil e a entrega é feita de forma gratuita a quem precisa.

 

Moradores de Santa Catarina podem contribuir com o projeto através da conta de luz devido ao convênio que a escola mantém com a Celesc. Pessoas de outros estados podem depositar na conta corrente da instituição.

 

Também são aceitas parceiras e outros tipos de doações. Para mais informações basta entrar em contato pelo telefone 47 – 3366-1461.

 

Serviço – Inauguração Escola de Cães Guia Helen Keller

Data: 08 de julho

Horário: a partir das 19h30min

Local: Sexta Avenida, 440 – Bairro dos Municípios – Balneário Camboriú – SC

Mais informações: www.caoguia.org.br

Rotas Comunicação

 
Publicado por Cris Menegon Qua, 27 de Abril de 2016 08:45

Os ingressos estão sendo vendidos ao preço promocional de R$ 20,00 na banca Central

 

Está marcada para o dia 11 de maio a apresentação do artista lageano Daniel Lucena, no teatro municipal Marajoara, a partir das 20h, com o show "Daniel Lucena e convidados", em evento b [...]

Os ingressos estão sendo vendidos ao preço promocional de R$ 20,00 na banca Central

 

Está marcada para o dia 11 de maio a apresentação do artista lageano Daniel Lucena, no teatro municipal Marajoara, a partir das 20h, com o show "Daniel Lucena e convidados", em evento beneficente que visa arrecadar fundos para tratamento de cães abandonados, já recolhidos e necessitados de cirurgia, como a de castração.

 

Os ingressos estão sendo vendidos ao preço promocional de R$ 20,00 na banca Central, na praça João Costa, e na bilheteria do teatro no dia do evento. A promoção é da defensora dos animais abandonados, Valéria Lucena, com o apoio da Fundação Cultural de Lages (FCL).

 

A intenção é arrecadar fundos para custear a castração de animais recolhidos e outras cirurgias de alguns que estão doentes. "A preocupação com os animais de rua é uma questão de saúde pública. Faremos o possível para ajudar o maior número de animais e alcançar o maior número de pessoas para a conscientização", afirma. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (49) 9996-0383.

 
Início
Anterior
1
Página 1 de 28

Vídeo em Destaque

Programa Papo De Mulher: Escolha das Soberanas da Festa do Pinhão 2017
Publicidade

fabianamassas

aguasdepalmas

 

 

garden

 

 

 unifacvestmarco

  

 

camara2015ok

 

 

 

 

anucio1

TELALAGES

caes1

papo mulher